A Terapia Integrativa Transpessoal como um passo em direção à evolução e ao crescimento.

A Psicologia Transpessoal é uma área relativamente recente da psicologia. Ela é considerada a Quarta Força da Psicologia (Primeira Força: Behaviorismo por John Watson, Segunda Força: Psicanálise por Sigmund Freud, Terceira Força: Humanista por Abrahaw Maslow), como um desdobramento da escola humanista e sendo oficializada na década de 60 também por Abrahaw Maslow. Muitos dos nomes que ouvimos hoje estão atrelados à Psicologia Transpessoal: Victor Frankl, Stanislav Grof, Roberto Assagioli, Baba Ram Dass, Daniel Goleman, Ken Wilber, Roger Wash, Francis Vaughan, e também no Brasil: Pierre Weil, Vera Saldanha, Roberto Crema e Manoel Simão.

Mas afinal de contas do que se trata a Psicologia Transpessoal?

Transpessoal é um termo que foi pela primeira vez trazido para área da Psicologia por Carl Gustav Jung em 1916, e que quer dizer “além dos limites do pessoal”, ou seja, a experiência transpessoal é “aquela em que o senso de identidade ou do ‘eu’ ultrapassa o individual e pessoal a fim de abarcar aspectos da humanidade, da vida, da psique, e do cosmo” (Walsh e Vaughan, 1997).

Por isso, a área Transpessoal é especializada no estudo dos estados de consciência, lidando com estados “superiores” ou ampliados” de consciência, o que atualmente se aproxima muito dos conceitos da física moderna (Pierre Weil, 1999).

Click aqui para inscrever-se em nossa newsletter

A Terapia Transpessoal vai utilizar um conjunto de métodos de “restabelecimento da saúde pela progressiva redução da existência de um “eu” separado do mundo” (Weil, 1995). E ainda trabalhar de uma forma Integrativa segundo a visão de Ken Wilber, integrando o que denomina os “Três olhos do conhecimento”: sensorial, introspectivo-racional e contemplativo.

Mas no que a Terapia Integrativa Transpessoal se diferencia de outros tipos de Terapia?

Existem três aspectos básicos da Terapia Integrativa Transpessoal:

1. A existência de uma dimensão superior de consciência (supraconsciente);

2. O trabalho vivencial através de diferentes estados da consciência, com as polaridades do inconsciente inferior e superior;

3. A síntese entre os níveis experienciais e evolutivos.

Por isso quando você participa de processos educativos ou mesmo realiza terapia na linha Integrativa Transpessoal são realizadas vivências, exercícios, meditações, induções e práticas que vão trabalhar em diversos estados da consciência (vigília, sono, sonho, plena consciência etc), sempre integrando estas experiências com sua vida pessoal e sua evolução e integração com o Todo.

Click aqui para inscrever-se em nossa newsletter

São sete fases importantes que o terapeuta trabalha com o cliente no processo:

1. Reconhecimento: Momento de desconforto no qual emerge o sintoma, e o indivíduo busca reconhecer o que lhe está acontecendo.

2. Identificação: Contextualiza-se o sintoma, facilitando a identificação: como, quando, onde, por que, para quem.

3. Desidentificação: Depois do reconhecimento e de ter experienciado a identificação, o indivíduo pode tomar distância, descentrar-se, desconectar do sintoma.

4. Transmutação: Onde percebemos os diferentes níveis de consciência interagindo: aspectos de sombra e luz, do conflito para a solução. Emerge o supraconsciente.

5. Transformação: Integração de sombra e luz, do essencial e do perene. O indivíduo percebe a situação atual transformada, sente o conflito diferentemente, muda o direcionamento da mente.

6. Elaboração: Processamento dos insights, apreensão global, percepção mais ampla da realidade: é a presença do eixo evolutivo (evolução da consciência).

7. Integração: O indivíduo integra todo o processo. Sente-se mais confiante, seguro, integrado em si e na relação com o Todo.

O objetivo maior da Terapia Integrativa Transpessoal é transformar e ampliar sua estrutura ou nível de consciência, por isso as experiências transpessoais nos diferentes estados de consciência são tão importantes para a vivência e reconexão, mas o processo posterior de reconhecimento, transmutação e transformação são primordiais para que uma ampliação de nível de consciência realmente aconteça e promova uma mudança efetiva na vida do indivíduo e do Todo. (Na próxima semana irei abordar em detalhes no artigo – Qual é a chave para uma real transformação da consciência?).

Quer viver essa experiência transformadora?

Entre em contato comigo para agendar uma sessão.  click aqui

Click aqui – para inscrever-se em nossa newsletter

 

IMG_3413Sabrina Green é Psicóloga, Coach pela ICC e especialista em Recursos Humanos
http://www.greendh.com.br
Contato: sabrina.green@greendh.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s