Minha Transição de Carreira: o momento certo de plantar sementes em outros jardins

Realizei minha transição total de Carreira há quase 3 meses para atuar full time como Consultora e Empresária, e, muitas coisas foram esperadas e também inesperadas. Para você que se questiona em alguns momentos se é a hora de mudar, compartilho minha experiência que talvez possa lhe ajudar e motivar!

Por que mudar de carreira?

Ao longo da minha carreira em Desenvolvimento Humano de 16 anos, sendo 14 deles dedicados a posições na área de Recursos Humanos de empresas multinacionais, sempre tive a certeza de duas coisas: a complexidade dos Negócios me atraia e a possibilidade de evolução do Ser Humano me motivava.

Atuar com os Executivos me ensinou a compreender as entrelinhas das organizações, Ser Líder me proporcionou a experiência que teoria e prática são diferentes mas que poder haver um caminho do meio entre negócios e pessoas, Coordenar Projetos me trouxe as ferramentas necessárias para contribuir para o desenvolvimento da organização e, atuar como Business Partner me abriu o olhar para uma realidade emergente e ás vezes mal compreendida dentro das organizações.

Porém, dentro das organizações, nem sempre estas duas coisas caminham juntas: Negócios e Pessoas, e, infelizmente, como muitas pessoas dizem “santo de casa não faz milagre”. Eu queria e sabia que podia contribuir mais, e tudo que eu gostaria de proporcionar em termos de desenvolvimento humano já não cabia dentro do mesmo espaço.

Qual é o momento certo?

Na última fase de minha carreira organizacional, atuava como business partner atendendo a área de TI. Estava me sentindo realizada, pois era uma área que me proporcionava aprendizagem contínua, gestores e pessoas abertas para o desenvolvimento humano e que proporcionavam grande autonomia profissional em minha atuação no negócio, me sentia respeitada e amada pelo meu cliente interno.

Quando as coisas estão boas é muito mais difícil fazer essa mudança… e a vida começa a trazer as oportunidades para que o momento aconteça. Um contexto pessoal, outro profissional, e você percebe que, como uma querida amiga me disse “é o momento de plantar sementes em outros jardins”. As desculpas adiavam o planejado, mas a vida o fez acontecer no momento certo.

Minhas Preocupações sobre as Perdas

Minha preocupação maior era perder as pessoas. Incrível, não é? Gostava tanto dos meus clientes internos e parceiros de profissão que contribuíram tanto para o meu desenvolvimento que era difícil pensar em não os ver mais no dia a dia.

Já havia conversado com outras pessoas que haviam realizado essa mesma transição, hoje colegas e parceiros de trabalho e, o planejamento financeiro e de negócio já tinha um respaldo, meu marido já havia realizado essa transição e isso contribuiu em um primeiro momento para me trazer uma segurança maior.

Mas, dentro de mim, quando tomei essa decisão, começou a crescer uma certeza imensa de que tudo daria certo, e que seria surpreendida com o que estaria por vir.

O que mudou?

Minhas principais âncoras de carreira são: Autonomia e Independência, Desafio Puro e Senso de Dever a uma Causa, e, consegui conciliar todas elas em um lugar só!

Atuando agora em diferentes organizações, consigo trazer olhares diferentes e aprender como cada novo negócio, a curiosidade e complexidade que sempre me aguçou está presente no meu dia a dia.

Colaborar para o desenvolvimento de novos líderes, equipes e pessoas é sensacional! Cada contexto é único e conseguir contribuir para esse desenvolvimento do negócio é realizador.

Perceber que ser empresária pode ser solitário, mas não é necessário que seja, compartilhar aprendizados e sucessos com quem está no mesmo barco que você, é seguir juntos em uma jornada de ajuda mútua.

Fazer novos amigos e perceber que os velhos amigos também estão presentes, seja em um encontro para um bate papo com um pastel na feira ou na mensagem de saudade e lembrança sempre presente. O melhor disso é saber que as pessoas que importam estarão sempre presentes, mesmo que você não as veja mais fisicamente todos os dias.

E, ter a autonomia de viver seus valores e fazer o que você acredita, da forma que você acredita, é o que realmente não tem preço!

Meu recado para você é: quando descobrir sua verdadeira missão de vida, não tenha dúvidas, faça um bom planejamento e dê o próximo passo para vivê-la verdadeiramente, os caminhos estarão sempre abertos.

IMG_3413

 

Sabrina Green é Consultora de Desenvolvimento Humano e Organizacional, Psicóloga e Coach pela ICC.
http://www.greendh.com.br
Contato: sabrina.green@greendh.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s